Não fique só, fique sócio    •   
 

Previsão do Tempo

 
 
 

Notícias

 
 

FECOMBASE se reúne com diretores do SEC Catu


A FECOMBASE através do seu presidente Marcio Fatel esteve ontem (20) em visita a sede do SEC Catu. Com objetivo de cada vez mais estreitar as relações com a base, realizando encontros periódicos com as diretorias sindicais, a Federação da continuidade ao projeto das reuniões itinerantes na base.

Nestes encontros os diretores trocam ideias, experiências, debatem a pauta política atual, estratégias de luta sindical e abre um espaço para que os diretores exponham assuntos de sua escolha. “Nós da Federação não abrimos mão do corpo a corpo, precisamos estar sempre articulados e em contato sempre”, afirma o Presidente.

O corpo diretivo do Sindicato, presidido pela companheira Magnovanda Paim, á formado exclusivamente por mulheres comerciárias que escutaram atentamente e interagiram com perguntas sobre diversos assuntos assuntos abordados pelo Presidente como: reforma trabalhista, previdenciária, eleições 2016 e assedio moral, momento em que contou com a esclarecedora explanação do assunto, pelo advogado, assessor jurídico da Federação Cesar Cabral.

“Estamos muito contentes com o retorno da valorosa e combativa companheira Magnovanda Paim, após este breve afastamento para cuidar da sua saúde. Precisamos de pessoas assim, que voltam fortes e mais experientes da guerra”, declara Marcio Fatel.

Hoje (21) é a vez do encontro com os companheiros do SEC Candeias, presidido pelo companheiro José Carneiro.


Presidente do Senado defende reforma da Previdência que não revogue direitos

O presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou nesta segunda-feira (19) que reformar a Previdência é uma necessidade para garantir as aposentadorias no futuro. Ele lembrou que o déficit, que já é grande, tem crescido em função da crise econômica, da recessão e do desemprego, que têm provocado a queda da receita. Apesar da constatação, Renan defende uma reforma que possa ser assimilada e compreendida pela população.

– A reforma da Previdência vai produzir resultados em médio e longo prazo. Nós precisamos ter uma proposta criativa, que não revogue direitos, que tenha uma transição e que ao mesmo tempo acene ao futuro do Brasil – disse.

Renan Calheiros também alertou para a importância de o governo federal propor reformas estruturantes com prioridades claras. Além disso, ponderou que as propostas não devem chegar ao Congresso Nacional ao mesmo tempo para evitar que não sejam votadas, “o que será muito ruim para o Brasil”.

Gastos públicos

Ainda sobre reformas, Renan Calheiros afirmou que a proposta de emenda à Constituição que limita o teto dos gastos das contas públicas é um aceno que o país dá em relação à estabilidade fiscal, além de devolver confiança aos agentes econômicos. A PEC 241/2016 está em análise na Câmara dos Deputados e a expectativa do presidente daquela Casa, Rodrigo Maia, é que a matéria seja aprovada até a primeira semana de novembro. Se confirmado, Renan acredita que a análise no Senado será rápida.

– Aprovada na Câmara, nós vamos fazer todos os esforços para que ela seja rapidamente apreciada aqui no Senado – disse Renan.

Fonte: Agência Senado


Terceirização mobiliza ação da UGT no MTb e no Senado

Uma agenda de encontros mobilizou a atuação da UGT, em 14/09, face ao tema de terceirização, que preocupa o sindicalismo, junto às mudanças anunciadas pelo governo e outras, que já passam a vigorar, como a restrição ao acesso ao auxílio doença e a pedidos de aposentadoria por invalidez.

Na parte da manhã, o presidente nacional da UGT, Ricardo Patah, e o secretário nacional de Relações Institucionais da Central, Miguel Salaberry Filho, participaram de reunião com o Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, com representantes das centrais sindicais.

Entre as principais deliberações, a formação de um Grupo de Trabalho (GT) para formular e apresentar proposta de regulamentação dessa forma de organização estrutural para o ministério. O GT receberá subsídios do Departamento Intersindical de Economia, Estatística e Estudos Sócio Econômicos (DIEESE) e do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap).

Favorável à regulamentação da terceirização, que permita a terceirização da atividade-fim das empresas, Nogueira condiciona o fato à existência de garantias, sem especificar como poderiam ser evitados a precarização das condições de trabalho e o rebaixamento dos salários.

Ronaldo Nogueira reafirmou a preservação dos direito trabalhistas no campo da reforma trabalhista imaginada pelo governo, mas defendeu a atualização da legislação trabalhista que traga segurança jurídica aos trabalhadores. O ministro declarou a intenção de criar pauta consensual entre empregadores e trabalhadores para combater o desemprego. Nogueira disse que tem visitado as centrais sindicais e as instituições dos empregadores sempre com o mesmo discurso. Para Nogueira, o inimigo comum que deve ser combatido é o desemprego.

No período da tarde, Miguel Salaberry Filho foi até o presidente da Comissão de Direitos Humanos (CDH), Paulo Paim (PT-RS), que saudou o desempenho daquele colegiado e lembrou a organização de 19 eventos tratando de temas como a reforma da Previdência Social, trabalho escravo e terceirização, além do seminário sobre o primeiro ano de vigência da Lei Brasileira de Inclusão.

O senador gaúcho é personagem destacado no debate sobre a terceirização, cuja regulamentação ainda divide posições dentro do sindicalismo.

Categorizado em: Geral

     
Desenvolvimento
Consir
Sindicato dos Comérciários de Senhor do Bonfim
Rua Visconde do Rio Branco, 229 - Centro - CEP 48970-000 - Senhor do Bonfim / BA
Fone (74) 3541-2805